Dr. PAtrick Flagagan
© *Viver na Luz* 2020
Centro de formação de Reiki, Leitura da Aura, Karuna, Remédios florais e outras terapias energéticas para todos que querem viver na luz.
Neurophone
Dr. Patrick Flanagan Nasceu em 1944 em Oklahoma City, E.U.A. e foi reconhecido aos 4 anos como a possível reencarnação do Nicola Tesla, o famoso inventor Croata que nos deu a corrente alternada, WiFi e rádio, entre milhares de outras invenções. Antes de desenvolver o Neurophone aos 14 anos, tinha inventado uma máquina para detectar explosões atómicas na atmosfera que lhe pus em contacto com o Pentágono que lhe tiraram esta invenção por ser de interesse de segurança nacional. A ideia do Neurophone veio ao Patrick quando aos 13 anos leu um livro de ficção científico do Hugo Gernsback em que o protagonista tinha uma máquina que lhe permitia estudar enquanto dormia. Quando aos 15 anos conseguiu fazer ouvir uma pessoa surda com o Neurophone tornou-se uma celebridade instantânea com entrevistas no Life magazine e na televisão. Tinha utilizado peças de electrónica em segunda mão e 5 dólares para a primeira versão da sua invenção que mais tarde ia ser completamente digitalizado e tornar-se portátil. Aos 18 anos trabalhava com o cientista Dr. Dwight W. Batteau num projecto para a marina americana en que utilizavam os ultra sons do Neurophone para comunicar com golfinhos. Criaram uma máquina que traduzia os cliques ultra-sónicos dos golfinhos em inglês e visa versa. Descobriram como o cérebro codifica a fala e como se oriente num espaço 3D através das ondas sonoras. Também o projecto do Neurophone foi confiscado pela CIA durante 5 anos proibindo o Patrick a trabalhar na sua própria invenção. Além do Neurophone desenvolveu uma ciência baseada em agua chamado Megahydrate que começou quando soube das milagrosas qualidades da agua dos glaciares dos Himalaias que fazia que o povo Hunza no Paquistão vivia até aos 150 anos. O livro mais conhecido do Patrick é ´Piramid Power’ de 1973. Uma obra clássica em que descreve como construir e utilizar pirâmides que emitem ondas electromagnéticas e estimulam a vida baseado na Geometria Sagrada e o Rácio Dourada simbolizado pelo símbolo PHI. Actualmente o Patrick vive com a sua família em Sedona, Arizona, E.U.A. e dedica-se ao desenvolvimento das suas 300+ invenções. Em 2015 vai sair mais uma nova versão do Neurophone que podem ver neste vídeo. Clique na imagem em baixo.
Dr. Patrick Flanagan com vários modelos do Neurophone
Neurophone; o verdadeiro ‘smartphone’ Descrever o Neurophone não é fácil porque se trata de uma invenção original que não tem precedentes nem concorrentes. Podemos dizer que é uma máquina para meditação, um aparelho para sincronizar os hemisférios do cerebro, uma máquina para estudar enquanto dorme, para acalmar, ficar mais intelligente, remover bloqueios mentais, integrar o consciente com o sub consciente, estimular a creatividade, intensificar os sentidos, acalmar cerebros autistas, estimular a telepatia, poder ouvir sem ouvidos, fazer ‘download’ de informação directamente no cerebro sem o filtro dos ouvidos. Sim, o seu cerebro torna-se quase num leitor de Mp3 com o Neurophone! O Neurophone utiliza uma combinação de frequências ultrasonoras de 40.000 a 50.000 Hz num padrão codificado de ondas quadradas transferidos para o cerebro atraves de um par de electrodes especiais. Junto com este sinal pode-se enviar um sinal aúdio (voz ou música) que é ouvido dentro do cerebro e não pelos ouvidos. O Patrick descobriu que a pele pode transportar som porque produz electricidade quando é pressionada (piezoelectrico) e transportar esta electricidade para o lobo auditivo sem utilizar o nervo auditivo! Este efeito coincide com a teoria moderna do cerebro holografico que diz que podemos codificar qualquer sensação e transmitir esta para qualquer parte do cerebro onde vai produzir uma sensação típico à aquela parte. Ou seja, em teoria podemos ‘ouvir imagens’ e ‘ver o som‘ desde que descobrimos a codificação perfeita para cada processo. Para quem já experienciou a meditação profunda isto não é novidade porque muitas vezes vemos sons e ouvimos imágens nestes estados de consciência alterado. A informação aúdio que ouvimos, mas também qualquer outro estímulo sensorial, é directamente levado para a memória de longo prazo e assim memorizado muito melhor do que quando ao ler ou ouvir algo apenas activamos a memória curta e teremos que repetir a mesma informação muitas vezes até que entre na memória de longo prazo. Com o Neurophone podemos aprender instantâneamente e mesmo enquanto dormimos. A compreensão do Patrick acerca do funcionamento do Neurophone tem evoluido ao longo dos 58 anos da sua existência. Actualmente pensa-se que transmissão do som através da pele para uma parte do ouvido interior chamado ‘Sáculo’, responsável para manter o equilíbrio no plano vertical, até o cerebro. Assim foi provado em 1997 pelo cientista Dr. Martin Lenhardt na universidade de Virginia nos E.U.A. Aplicações do Neurophone O efeito do Neurophone resulta numa estimulação das ondas Delta, Teta e Alfa no cérebro, algo que muitos outros aparelhos também conseguem. A diferença crucial está no facto que a pessoa não adormece com o Neurophone enquanto recebe estas frequências como seria de esperar, mas antes fica muito alerta. A amplitude da onda é muito mais alta e matematicamente equilibrada enquanto estamos perfeitamente conscientes. Assim assimilamos informação que normalmente podemos aceder num estado distraído ou adormecido como sonhos, intuições, criatividade, ideias novas ou cura física, mental e emocional. Normalmente o nosso cérebro está no estado Beta (14Hz para cima) em que pensamos e agimos conscientemente. No estado Alfa (13-8Hz) o corpo e a mente relaxam e podemos aprender e estudar com facilidade. Com o cérebro no estado Teta (8-4 Hz) entramos num estado pré sono e temos acesso ao subconsciente. No estado Delta (4-0 Hz) o corpo regenera e cura-se e estamos a dormir profundamente. Durante um sono saudável passamos por todas estas fases de actividade cerebral e acordamos regenerados e muitas vezes com ideias novas ou emocionalmente curados. Combinar um estado de alerta e lucidez com as possibilidades das frequências cerebrais Alfa, Teta e Delta permite estudar, entrar no subconsciente e curar nos enquanto estamos acordados. Nada no mundo nos esta combinação e até a invenção do Neurophone pessoas muito treinados como os Yogis da Índia e do Tibete conseguiram estes feitos pelo seu treino mental e espiritual diário. Um Neurophone não é um aparelho barato devido ao custo dos materiais da primeira qualidade e o seu custo constante de desenvolvimento e testar em laboratório, mas é uma aquisição pela vida e para a vida. O Patrick sempre tentou criar um Neurophone mais barato e consegui agora baixar o preço pela metade. Na primavera de 2015 o Patrick lançou o NEO-Neurophone para um preço que ronda os 400 euros. O Neurophone nas consultas Nas consultas no *Viver na Luz* utilizamos o Neurophone primeiramente para aprofundar os tratamentos de Reiki e permitir uma cura mais rápida e mais completa. Além disso utilizamos o Neurophone para mudar hábitos negativos e implantar afirmações positivas no subconsciente ao juntar uma gravação áudio com estas afirmações ao sinal do Neurophone. Quando possível aplicamos o Neurophone durante qualquer tratamento por 20 - 30 minutos, os efeitos benéficos são sentidos quase imediatamente. É possível alugar um Neurophone no *Viver na Luz* e fazer tratamentos em casa. Aplicações do Neurophone podem ajudar os estudantes nos exames ao absorver a informação mais rápido, ou pessoas com conflitos emocionais, stress, medos, hábitos nocivos, pânico ou perturbações de humor profundos a encontrar paz e qualidade de vida. O Neurophone é uma invenção versátil e cada dia são encontrados novas utilizações, experimente e vai ficar impressionado.